Notícias

Publicado em: 05, Maio 2021

Lagoa recebe um Concurso de Vinhos único no mundo, de 6 a 9 de maio

O Concurso Cidades do Vinho é organizado pela AMPV (Associação de Municípios Portugueses do Vinho) e ARVP (Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal). Tem como parceiros o Município de Lagoa, a Recevin - Rede Europeia de Cidades do Vinho e Città del Vino.

O Concurso conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República e o apoio institucional do Ministério da Agricultura. Importantes personalidades do setor associam-se também a este concurso e integram o júri e as Comissões Científica e de Honra. 

O concurso irá decorrer e Lagoa, de 6 a 9 de maio. Das principais características diferenciadoras do concurso, destacam-se a promoção conjunta dos vinhos e dos territórios, a inscrição que foi válida também para o Concurso Internacional  Città del Vino (Itália, maio 2021) e a participação dos vinhos mais pontudos de cada região vitivinícola na primeira edição da Prova Nacional de Vinhos (Anadia, 2021). 

Foram estas particularidades que terão contribuído para que o Presidente da República atribuísse o seu Alto Patrocínio a esta iniciativa, bem como o Ministério da Agricultura lhe concedesse o seu apoio institucional, sendo parceiro do Concurso.

O Concurso Cidades do Vinho está inserido no Concurso Internacional que há 18 anos é promovido pela associação italiana Città del Vino, e "é único no mundo por unir os municípios e os produtores, ou seja, por promover simultaneamente os vinhos e os territórios", destaca José Arruda, secretário-geral da AMPV. José Arruda agradece a todos os que aceitaram fazer parte das comissões deste concurso, nomeadamente os 90 presidentes de Câmara - a totalidade dos municípios associados -, uma vez que "o sucesso deste concurso só é possível com o envolvimento dos municípios" e sublinha que "este concurso não pretende competir com nenhum outro, porque tem uma ótica e uma visão totalmente diferentes. A sua essência fundamental é o território, as suas potencialidades, os seus produtos endógenos, o turismo, o vinho". 

Na presidência da Comissão de Honra e da Comissão Científica estão dois homens que há mais de 50 anos se dedicam ao setor. Vasco d'Avillez preside à Comissão de Honra e dispensa apresentações pelo seu percurso profissional ligado ao vinho e gosto pessoal pela história e pelas estórias associadas a este produto que há quase 1000 anos faz parte da cultura do nosso país.
 
A presidir a Comissão Científica está o especialista e investigador António Curvelo Garcia, também ele um grande defensor da promoção dos vinhos ligados ao território e que o levou a fazer um levantamento dos brasões dos municípios, constando que há 63 que têm na sua heráldica elementos alusivos à uva ou ao vinho, "o que atesta precisamente essa ligação e revela o que é o nosso território". 
António Ventura ex-presidente da direção da Associação Portuguesa de Enologia e Viticultura (APEV) preside ao júri deste concurso e é com grande expectativa que olha para este concurso, que terá a avaliar os vinhos nele inscritos "alguns dos mais conceituados provadores nacionais". 

< voltar